O projeto PISA para as escolas nos municípios foi apresentado, publicamente, no dia 05 de dezembro, numa cerimónia realizada nos Serviços da Presidência do Politécnico de Lisboa, coordenador nacional do projeto em Portugal. Nesta fase inicial o projeto conta com a participação de 44 Municípios e 103 Agrupamentos de Escolas.

blank

Este projeto vai funcionar em Portugal de forma diferenciada em relação a todos os outros países. O PISA para as escolas nos Municípios vai permitir a criação de redes locais que se vão interligando de forma a criar uma rede à escala nacional, que irá permitir a cada escola um conhecimento mais profundo da sua própria realidade, ao mesmo tempo que permite a comparabilidade no contexto nacional e internacional. As redes que se criam vão permitir que as aprendizagens locais se transformem em aprendizagens mais abrangentes e partilhadas, num contexto de capacitação sistémica. Neste processo de partilha e aprendizagem cada escola poderá também ligar-se individualmente com qualquer outra escola, com a qual se identifique, independentemente da sua localização.

Uma das novidades deste projeto é a inclusão da avaliação das competências socioemocionais dos alunos, permitindo perceber de que modo o género e o índice socioeconómico dos alunos influenciam estas competências, e a relação destas com os resultados alcançados.

blank

A forma como o projeto vai ser implementado, assume-se como um “Colaboratório de Investigação”, segundo Gonçalo Xufre, coordenador nacional do projeto, um laboratório com colaboração aberta entre os vários parceiros, num processo contínuo de recolha de informação, reflexão conjunta e partilhada e ação para a melhoria dos resultados de aprendizagem dos alunos à saída do ensino básico.

O projeto piloto arranca na primavera de 2020, com a aplicação dos testes e análise dos resultados e a elaboração dos relatório no outono do mesmo ano. Estão a ser planeadas várias ações de apropriação dos dados e informação para os líderes escolares e educadores.

blank

A sessão de apresentação, transmitida em streaming através do serviço Videocast da Fundação para a Ciência e Tecnologia, foi marcada pela intervenção de alguns dos principais parceiros do projeto, nomeadamente: o Presidente do Politécnico de Lisboa,  Elmano Margato, o presidente do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), Luís Santos, a coordenadora da Equipa PISA for Schools da OCDE, Joanne Caddy, o coordenador nacional do projeto, Gonçalo Xufre e a Presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares.

Esta sessão assumiu-se como a formalização oficial do projeto, com a assinatura dos protocolos entre os parceiros técnicos do projeto e alguns dos Municípios ou Comunidades Intermunicipais: OCDE, Politécnico de Lisboa, Politec&ID, as Comunidades Intermunicipais do Ave, Viseu Dão Lafões, Terras de Trás-os-Montes, Arouca e o município da Amadora.

blank